Puberdade.

O João (10 anos) está perdendo o interesse pelos brinquedos, mas  ainda não compreende o que está acontecendo. Ele começa a brincar, logo se dispersa e já começa a fazer outra coisa. A música  tem ajudado muito para que ele não se prenda muito a jogos e nem ao celular.

Aqui em casa, se percebo que ele está muito tempo assistindo, jogando na TV ou no celular, logo coloco horários. Ele não reclama mas compara, tentando argumentar que o colega X pode dormir tarde, jogar o dia todo e blá, blá, blá.

Explico a importância de dormir 8/9 horas para o hormônio do crescimento, a importância da variedade das atividades diárias para o desenvolvimento intelectual, .... tudo que ele já está cansado de ouvir.

Ele é normal, Não gosta de tomar banho, de arrumar a cama, guardar seus brinquedos, detesta fazer lição, adora brincar com seus colegas, jogar conversa fora, tocar seus instrumentos...

Estas fotos tirei sem ele perceber, quando estava trocando os bonecos pelo violão, como relatei no primeiro parágrafo. Gosto de observá-lo, ele é meu ratinho de laboratório que está dando certo. Noto excelente estatura, memória, raciocínio, cognição, dicção, reciprocidade, ele é solidário, consciente, amável, educado, alegre, já  distingue pessoas interesseiras, mal educadas e até as arrogantes.

Calma! Ele não nasceu assim, está sendo treinado para tudo isso. Todas as mães e os pais deveriam fazer isso, mas hoje, percebo que a maioria não quer que seu filho cresça, aí o infantiliza, o super protege, mal sabem o mal que estão causando e que irão causar.

Como Dalai Lama ensinou:
"Dê a quem você ama: asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar".

Deixa pra lá! Só tenho um filho e tenho que cuidar deste, não posso cuidar dos filhos do mundo.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cães: Capas para carro e cinto de segurança.

Cães e bike.